Os militantes das Casas racionalistas cristãs, como fiéis instrumentos das Forças Superiores, verdadeiros “espelhos” da Luz Astral Superior. Pedro Pesce

Esta coletânea de artigos que denominamos “Esteios do Bem”, é fruto da ideia em pesquisar e construir artigos a 4 ou mais mãos, idealizado por José Gonzalo, entre companheiros estudiosos da Doutrina Racionalista Cristã.
Assim, os artigos floresceram dentro da espontaneidade entre seres de boa vontade, dispostos a crescer espiritualmente e registrar suas pesquisas.

Valores Materiais

Em busca de tais valores materiais todos correm, porém, envolvidos num manto que encobre o real objetivo das encarnações, muitos são os espíritos que se debruçam e enfrentam a corrida do ter e do possuir.
De uma maneira tão forte abraçam esse ideal que na história constatam-se grandes fortunas, frutos de empreendedorismos verdadeiros que em muitas situações têm colaborado com os semelhantes, produzindo trabalhos para que pais de famílias sustentem a sua prole e que jovens iniciem seu desenvolvimento.

Observa-se nestas situações um desenvolvimento dos valores materiais associados aos valores espirituais.


É grandioso, é salutar, é cristão, valores materiais assim adquiridos e socializados com os que deles necessitam para seu sustento.

Ética, caminho da evolução

O mundo atual passa por um constrangimento muito forte e preponderante do mal sobre o bem, do sofrimento sobre a felicidade, da guerra sobre a paz, enfim, da violência sobre a fraternidade.

Com a sistemática concentração de riquezas nas mãos de poucos homens, e, que preocupados com o poder material, não percebem o domínio do instinto sobre a razão, onde prevalece o egoísmo e a vaidade com a característica marcante do instinto em buscar prazeres no alimento, no álcool, no luxo, no jogo, ou na satisfação erótica.

Esse ardente desejo dos prazeres, marcantemente interesse materialista como “causa”, está focado na individualidade, com requintes de ignorância total sobre o bem coletivo, leva o homem aos desatinos de conquistas materiais a qualquer custo, doa a quem doer, principalmente através da corrupção, gerando “efeitos” de sofrimento geral, onde predominam sentimentos de tristeza, angústia e a depressão nos demais, com perdas irreparáveis, sejam individuais ou coletivas, contribuindo ainda mais com a pobreza, mendicantes, excluídos da saúde e justiça, e o crescimento da população carcerária e enfermos mentais.

Valores Espirituais

Valor e personalidade são atributos espirituais que estão intimamente ligados numa dependência simbiótica onde um não sobressai sem o aparecimento do outro.

A maior conquista do homem, como valor espiritual foi o uso do pensamento, iniciando assim o raciocínio no domínio dos instintos.



Hoje, valor possui e demonstra a criatura, quando em situações adversas não foge à luta e mesmo perante as adversidades contínua altiva, não importando a vitória em si, mas, a certeza de que lutou por ela.


Possuem os adolescentes, quando no seio da família ou no ambiente escolar assumem suas faltas e solidarizam-se com as dificuldades do próximo.

Revela-se também ainda entre os adolescentes quando os mesmos aprendem a ganhar e a perder nas pelejas esportivas, nos exames escolares, no reconhecimento dos esforços dos seus preceptores e professores.


Tudo fazendo para serem merecedores dos sacrifícios desses. Se o corpo necessita de exercícios físicos para se manter forte e rijo, não é menos verdade que precisam o adolescente e as criaturas, como um todo, não esquecer de praticar atos de valor.

Atitudes na vida pública

A política é uma arte em diplomacia, a ciência do governo dos povos, a arte de dirigir as relações entre os Estados, um plano de ação ou uma maneira hábil de agir com a comunidade.

Porém, os periódicos nos dão relatos diários que envergonham a todos. Políticos que juram que somente falam a verdade; agridem-se entre si, chamando-se uns aos outros de corruptos; aumentam seus próprios salários; escondem-se atrás de leis que os favorecem com “imunidades” em defesa de seus interesses particulares.


Portanto, enquanto tivermos leis de favorecimentos como a de “imunidade parlamentar”, a política sempre será atraente aos olhos do mau-caráter, gerando assim uma corrida pela política, onde o cidadão de bem com medo de ser confundido com elementos de baixa índole não concorre a politica deixando assim campo aberto as pessoas mal-intencionadas, portanto temos poucas esperanças de assistir a eliminação da corrupção ou ver despontar os verdadeiros bem feitores.